Movimento divulga conceito para ‘Cultura de Doação’



Por Samuel Simões Neto



Vez ou outra nos deparamos com expressões que, por mais que saibamos seus significados e como utilizá-las, hesitamos quando somos convocados a traduzir esse ‘saber’ em uma linguagem verbal. Foi assim que, instigado a definir, de forma clara, um significado para ‘cultura de doação’, o comitê coordenador do Movimento por Uma Cultura de Doação (MCD) se lançou em uma empreitada filosófico-conceitual e, depois de alguns debates e consultas à comunidade, chegou a uma proposta unificada.


O debate teve início a partir de uma indagação no grupo de Whatsapp do MCD, que gerou uma intensa troca de mensagens sobre o assunto. Percebendo que não havia um consenso sobre a definição de Cultura de Doação, foi criado um comitê curador, incumbido de evoluir no conceito, a partir das contribuições já recebidas nas trocas de mensagens.


“O comitê fez uma nova consulta à Comunidade do MCD [através do grupo de Whatsapp] e as respostas foram organizadas em uma nuvem de palavras, que formou uma imagem do imaginário coletivo sobre o conceito de cultura de doação”, explica Joana Mortari, cofundadora do MCD. Foram coletadas 245 contribuições, nas quais se destacaram termos como solidariedade, empatia, amor, generosidade e transformação, entre outras.


Conforme Joana, a diversidade dos termos citados pelo grupo mostrou como o ato de doar pode ser diferente em cada pessoa. Os termos da nuvem foram organizados em três grupos de conceitos, traduzidos em ‘comportamentos, símbolos e valores’. A partir disso, a equipe buscou transformá-los em algo concreto, palpável e que pudesse ser um dos pilares de trabalho para o MCD.



"Cultura de Doação é um conjunto de comportamentos, símbolos e valores que se expressam no compartilhamento habitual e voluntário de recursos privados em busca de uma sociedade justa, equitativa e sustentável."


Para Mariana Brunini, coordenadora executiva do Movimento, o conceito é muito importante por ser o principal foco de trabalho e dialoga diretamente com a Diretriz 2 do MCD: ‘Promover Narrativas Engajadoras’. “Quando trabalhamos no desenvolvimento de um conceito que represente o que acreditamos, estamos criando mecanismos para influenciar a agenda da cultura de doação no Brasil e chegar a uma diversidade maior de públicos”, explica a gestora.

Agora, um dos objetivos do movimento é difundir esse conceito e continuar trabalhando para a sua promoção, por meio da atuação de seus mandatos de sustentação e mandatos por iniciativa.


O grupo curador foi formado por profissionais de diferentes áreas e organizações: a jornalista Andrea Wolffenbüttel, a internacionalista Pamela Ribeiro, a antropóloga Patricia Kunrath, a comunicadora social Erika Sanchez Saez, a advogada e empreendedora social Joana Mortari e a coordenadora executiva do movimento, Mariana Brunini.



Este conteúdo/atividade contempla a Diretriz 2 do MCD. Saiba mais.

horizontal-shot-of-pretty-woman-with-pleasant-smile-on-face-enjoys-online-communication-on
horizontal-shot-of-pretty-woman-with-pleasant-smile-on-face-enjoys-online-communication-on

Cadastre seu e-mail

E acompanhe as novidades sobre cultura de doação.